Athletic vence o Nacional e permanece no módulo II

O Athletic, que foi a Muriaé para decidir sua permanência no Módulo II, voltou com uma vitória épica e garantiu lugar na divisão em 2020. Com 2 gols de Zezão e mais 2 de Matheus, o Esquadrão venceu o Nacional.

Com Salatiel na vaga do suspenso Lucas e com Matheus Gomes atuando desde o início, a equipe treinada por Cícero Júnior fez um primeiro tempo de gala. Aproveitando as chances que naturalmente foram ocorrendo, o time são-joanense abriu 4 a 1 e praticamente selou o destino do Clube.

O Athletic começou o jogo bem à vontade, querendo atrair a equipe da casa para sair nos contra-ataques. Certamente o treinador estudou bastante os jogos do NAC e o Esquadrão soube aproveitar os espaços concedidos pela equipe da casa, que embora esteja classificado para a próxima fase, tem a pior defesa do campeonato.

Aos 17 minutos, após uma bola lançada com perfeição pelo zagueiro Thales, Zezão foi mais rápido do que a zaga adversária e, com um lindo toque, encobriu o goleiro, fazendo o seu primeiro gol na temporada.

Aos 31, mais uma rápida jogada de transição, Bruno Gomes lançou milimetricamente para Edson Zezão, que novamente venceu os zagueiros e fez seu segundo gol na partida.

Minutos depois, aos 34, Matheus Gomes fez um golaço. Em jogada individual, concluiu de fora da área e acertou um lindo chute no ângulo esquerdo do arqueiro.

O Nacional, que até então estava em uma confortável posição, precisando apenas de um empate para se garantir entre os 4 primeiros, sentiu o baque. Seus jogadores estavam visivelmente tensos e erravam jogadas simples.

A torcida, já impaciente, começava a temer pelo pior, pois, em Sete Lagoas, Democrata e CAP empatavam. Portanto, se a equipe uberlandense fizesse um gol, liquidaria as chances do NAC.

Aos 40 minutos, um sopro de esperança para a torcida do time de Muriaé. Nathan. Entrou de forma atabalhoada e cometeu pênalti. João Willian bateu e diminuiu a vantagem.

Mas a torcida nem teve muito tempo para comemorar. Rudmar sofreu falta na intermediária, Bruno soltou um torpedo, que Léo Flores rebateu para o centro da área, Matheus, com muito oportunismo, marcou seu segundo gol no jogo.

Athletic e Nacional de Muriaé: Foto Athletic Club

 

Segundo Tempo

 

Para o segundo tempo, Cícero Júnior sacou o lateral esquerdo, Nathan, para colocar o também lateral, Guilherme Morassi.

Já o NAC, que precisava de ao menos de um empate para se garantir na quarta colocação, voltou para a segunda etapa disposto a apostar no tudo ou nada, já que Democrata e CAP não saíam do 0 a 0, na Arena Jacaré.

Mas, aos 4 minutos, em cobrança de falta pelo lado direito do ataque do NAC, João Wilian colocou na área, o zagueiro Elder subiu mais que todo mundo, para fazer o segundo gol do clube muriaense.

Apesar de a bola ficar muito tempo com o adversário, o Athletic conseguia controlar bem o jogo. Aos 23, o jovem zagueiro Renan, substituiu o lateral Igor.

No entanto, aos 35 minutos, em nova cobrança de falta pelo setor direito, João Willian cruzou e o zagueiro Elder fez o seu segundo gol.

Nesse momento, o Ipatinga já superava o Serranense, o Democrata de Sete Lagoas vencia o CAP e o Uberaba empatava com o Uberlândia. Mesmo com a situação mais aliviada, o NAC, embalado pela torcida, corria atrás do resultado.

Já o Athletic, mesmo podendo tomar mais um gol, se trancou na defesa e resistiu bravamente. Quando o árbitro apitou o final do jogo, a torcida pôde comemorar a permanência no Módulo II.

 

Classificação final:

O NAC, mesmo com a derrota, se classificou e agora enfrenta o Coimbra. Na outra semifinal, Uberlândia duela com o Serranense. Os jogos de ida estão marcados para o próximo sábado, dia 27/04/2019.

Na parte de baixo da tabela, quem sofreu com o rebaixamento foi o Uberaba. A equipe não conseguiu sair do 0 a 0 com o Uberlândia, enquanto seus rivais diretos (Ipatinga, Athletic e Democrata de Sete Lagoas) venceram seus jogos.

 

Fonte: globoesporte.com

 

 

 

 

 

.

 

 

 

Fernando Souza

Fernando Souza é Rubro Negro nato, torcedor do Athletic, formado em Filosofia pela UFSJ,  apaixonado pela  cultura mineira e aficionado pela história do futebol.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *